3 coisas que eu gostaria de ter dito para mim aos 20

3 coisas que eu gostaria de ter dito para mim aos 20

Quando se entra na casa dos 30, parece até mentira, mas muita coisa vai mudando dentro de nós. Essa mudança, no entanto, não é da noite para o dia, ela acontece ao longo da jornada que nos trouxe até aqui.

Outro dia estava pensando como seria bom voltar a ter 20 com a consciência dos 30. Nossa, seria um sonho! Então, resolvi listar 3 coisas que gostaria de ter dito para mim há dez anos. Quem sabe esses conselhos possam te ajudar de alguma forma, né? E se já estiver nos 30, 40, 50… opa! Vale a pena ler do mesmo jeito. Nunca é tarde para a gente conversar com nossos “eus” do passado e explicar que tá tudo bem, eles fizeram o melhor que puderam até aqui.

Conselho nº 1: Pare de reclamar da faculdade

Vejo muita gente reclamando diariamente de precisar ir à faculdade, estudar, ter aula sexta e por aí vai. Eu sei que faculdade cansa, tem gente chata, todos os professores parecem fazer um complô para passar vários trabalhos ao mesmo tempo, ainda tem as xerox intermináveis. Veja bem, passar 4, 5 anos indo para o mesmo lugar é chato, esperar esse tempo todo para quem sabe ter um retorno financeiro dentro da profissão é desgastante, mas acredite: você vai ter desejado ter aproveitado mais. Na minha época, em 2007, eu lidava com a faculdade como se fosse uma extensão do colégio. Não me preocupei em fazer networking, não tinha visão de carreira, não fiz amizade com nenhum professor. Hoje sinto falta dessas coisas. Então, dê valor ao seu curso, preste mais atenção nas aulas que tenham a ver com o que você pretende ser após formado. O tempo passa e daqui há dez anos você ainda vai sentir falta, mesmo com toda a dificuldade envolvida. Aproveite.

Conselho nº 2: Cuide da sua saúde

Parece papo de revista de musculação, mas é verdade. A gente, com 20 e poucos, acha que tá tudo bem comer doce pra caramba, praticar um total de zero exercícios físicos, negligencia a oportunidade de ir a médicos especialistas cuidar disso ou daquilo, mesmo tendo plano de saúde. Cara, eu tô com quase 31 e meu índice de açúcar está lá em cima, tenho uma condição de saúde que me causa dores no corpo e que se eu tivesse praticado atividades físicas seria mais fácil lidar com isso e tô tentando me condicionar a caminhar todo dia, 20 minutinhos na orla da praia (e parece um bicho de sete cabeças isso, porque nunca tive hábito algum diário de cuidados com o corpo). Então pare já de graça e marca aquela consulta que você sabe que precisa há meses, come um pouco mais de frutas e verduras e vai andar de bicicleta pelo menos aos domingos. Depois não diga que eu não avisei.

Conselho nº 3: Sua autoestima pode não estar 100%

Aos 20 e poucos, muitas vezes ainda estamos construindo a nossa forma de nos ver, nos perceber e entender o que funciona para nós. Nesse processo de descoberta, às vezes acreditamos que está tudo bem continuar saindo com aquele cara que nunca demonstrou real interesse em você, que diz que não “está pronto” para um relacionamento sério e você, mesmo apaixonada e querendo algo sério, decide que já que está sozinha mesmo, o que tem a perder indo a mais um encontro com ele? Uma coisa é a gente decidir ter um relacionamento esporádico com outra pessoa porque a gente DECIDIU isso. Outra, bem diferente, é a gente se ajustar ao que o outro deseja dessa relação e aceitar menos do que almejamos. Isso é autoestima baixa. Cuidado! A juventude cobra que a gente esteja sempre na ativa, saindo, tendo “dates” incríveis, beijando alguma boca. Mas essas coisas, elas vão minando a gente, vão roubando nosso tempo, nossas forças, nos ensinando a não nos ouvir, não desejar e acreditar que merecemos algo bom. Vai por mim, uma sexta à noite sozinha assistindo filme e comendo pipoca vale muito mais do que ser uma fábrica de desejos para o outro. Risque da sua lista gente que não soma. *

* Adapte para sua realidade os pronomes. 

Ai ai. Quem dera eu ter dito essas coisas para mim mesma aos 20, hein? Mas tá aí o gostinho bom da vida: aprender ao longo do tempo, das experiências vividas. Está tudo bem não saber tudo aos 20. Está tudo bem não saber tudo aos 30. Apenas tente aprender com as situações, para que algumas delas, não tão boas, não precisem se repetir.

_________________________________________________________________________

Instagram

Facebook

Participe do Clubinho de E-mail do blog!

  1. Me arrepiei ao ler o conselho 3° do início ao fim. Juro! Parecia até um conselho direcionado diretamente há mim rs. Eu demorei mas li o email do clubinho, pareciam até conselhos de uma amiga. Eu amo seu trabalho, e fico feliz de sempre receber esses textos carregados de amor e afeto. Continue espalhando luz. ❤

    1. Fico muito feliz que tenha gostado do texto e dos conteúdos do clubinho de e-mail Andréia! Faço tudo com muito amor! Esse conselho nº 3 é mesmo forte, né? Eu precisava muito ter ouvido ele na época dos meus 20 e poucos, mas como não foi bem assim, aproveito a experiência para dar essas dicas para minhas leitoras e leitores lindos. <3